sexta-feira, 18 de setembro de 2015

E que os dados rolem novamente!!!

Caaaarrga!
Não sei quantos de vocês já passaram por essa situação (ou certamente a vivenciarão ainda): quando jovem, nos tempos de colégio, ou talvez já na faculdade até, em algum momento você teve contato com um peculiar, interessante e (infelizmente) ainda muitas vezes “incompreendido” jogo conhecido como RPG.

Seja por intermédio de algum(a) amigo(a), irmão(ã) mais velho(a), ou namorado(a), um portal para fantásticos mundos repletos de bravos cavaleiros, belas donzelas, poderosos arquimagos e dragões ancestrais, lobisomens ferozes e vampiros imortais (entre tantas outras criaturas míticas), ou intrépidos investigadores do desconhecido se abriu. Por algumas incontáveis e divertidas tardes aos fins de semana (ou noites, ou até mesmo madrugadas ocasionais), você foi responsável por feitos épicos e maiores do que a vida, como a salvação de reinos, mundos ou quem sabe até do multiverso... ou simplesmente de memoráveis “pérolas” como uma briga de taverna digna de ser cantada pelos bardos após um porre de proporções homéricas.

Mas então o tempo avança como um irrefreável colosso... e com sua passagem, surgem novos compromissos, atividades, passatempos. Pessoas que participavam do seu grupo de jogo trilham por novos caminhos, a vida segue e muitas vezes, os livros e os dados que eram utilizados nos jogos, quando não passados adiante, encontram sua triste senda esquecidos em alguma caixa ou canto da estante acumulando camadas de poeira...

*   *   *

Nossa. Isso foi deveras... melancólico, não? Pois é... ainda mais se atribuirmos a voz de algum senhor de idade avançada (Sir Ian McKellen, where are you!?) a narração (rs).

De maneira e hipótese alguma, não há nada de errado em “crescer” (até por que não estamos mesmo na “Terra do Nunca” das histórias de Peter Pan). Mas, porém, contudo, todavia, no entanto... sempre hão de existir aqueles indivíduos cuja centelha acessa nessas viagens de outrora por estes mundos imaginários ainda queima... e com os quais as novas gerações de jogadores, quem sabe até mesmo seus filhos, sobrinhos ou netos (!!), possam aprender alguns truques novos.

É em respeito a estes “RPGistas Veteranos” que dedico essa postagem inicial e o nome deste blog.

A princípio, pretendo manter este modesto recanto como um blog de RPG em geral, mas como o tempo é um “senhor” bastante ardiloso... quem sabe o que o futuro reserva?

De todo modo, espero que o material aqui contido lhes tenha alguma utilidade, seja você um “dinossauro-escola-véia-dos-tempos-da-geração-xerox”, ou um incauto aventureiro que iniciou sua jornada do herói no evento do final de semana passado.
Postar um comentário